polacodabarreirinha

Poesia, música, gracinhas e traquinagens

sexta-feira, novembro 14, 2008





Visões de Dentro


Não estou nem um pouco a fim desse horror,
que cava túmulos no corpo da cidade
e encerra maus pecados e infelicidade
dentro da própria alma do contraventor.

Esse fastio de beijos, minha pele em flor,
o sono só, sem sonho, não são da idade;
antes, são as defesas contra a realidade
que quer me atar em negro enleio ao desamor.

Nenhum vício irá roer minha real
nobreza nem essa incomensurável beleza
de ser o que sou sempre, em tudo: um poeta!

Pois em meu vasto coração, onde nem mal
nem crime sobrevivem, minha natureza,
tão simples e gentil, se alegra e
se completa!


Antonio Thadeu Wojciechowski

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial