polacodabarreirinha

Poesia, música, gracinhas e traquinagens

sexta-feira, julho 11, 2008


Bola Perdida


Em dia de tempestades e trovoadas
o local mais seguro é perto da sogra,
pois não há raio que a parta.”

"Os homens casados são horrivelmente
entediantes quando são bons maridos,
e insuportavelmente vaidosos
quando não o são."


Meus refinadíssimos leitores, a vida é mesmo uma caixinha de surpresa e cheia de contradições, sustos e, claro, momentos felizes. Dizem alguns que, se caminhar fosse bom pra saúde, carteiro não ficava doente. Mas eu caminhava prazerosamente quando me ocorreu que parente quando vem pra casa da gente é que nem peixe, passou de três dias começa a feder. – “Nem tanto, nem tanto.” Os mais apressados podem já estar me contradizendo, antes mesmo que eu lhes conte o motivo de tal afirmação. É, no entanto, necessário nesse momento que eu faça uma pequena confissão. A verdade é que noventa por cento do que escrevo é invenção e apenas dez por cento é mentira. E, como vocês mesmos podem ver, sou um cara muito sincero. Um cínico e deslavado sincero. Mas o certo é que minha sogra chegou com duas malas enormes, no domingo à noite. À primeira vista pensei: “Ela trouxe até os guarda-roupas!” E ameaçado por esse pensamento, devo ter me contorcido inteiro quando a cumprimentei e fingi abanar o rabo como o Asdrúbal, meu cão fila. O certo é que há entre nós um abismo intransponível e transcendental, mas, educado, fiz o papel de perfeito anfitrião. Minha doce esposa Zenóbia não me perdoaria se assim eu não o fizesse. E eu tremo em cima dos sapatos só de pensar em contrariá-la. Não posso e não quero. Mas até hoje, juro, tento descobrir como é que minha sogra, sendo áspera, feia e ruim, pôs no mundo um anjo de candura, beleza e bondade como minha Zenóbia. O fato é que minha sogra é de uma maldade de fazer murchar espadas de são Jorge e nossa relação, se é que existe, foi reduzida a uma simplicidade brutal: ela não gosta de mim e eu, menos ainda, dela. Afinal, meus belíssimos leitores, quem gosta mesmo de mulher feia é salão de beleza e cirurgião plástico.
Mas isso não tem importância.

SOCORRO, A BAZÓFIA VEM AÍ!

- Que que interessa tua vida de merda pros teus abobadíssimos leitores, hein, ô sopa de letrinhas? A tua idiotia é ímpar no mundo, Dalton. Você não passa de um cafetão das sílabas e das vírgulas. Se você soubesse o nojo que me dá essa sua empáfia, você mudava de planeta, seu cachaço capadão!
- O cara é todo torto, Geraldo, uma vaca bêbeda, que vive do que lhe sobrou do sonho de ser escritor. Pense no tamanho da pretensão da besta sifilítica, além de ser escritor queria ser famoso e milionário. Ahahahahaha.... Uma bosta destas ...Ahahahaha....
- Ahahahahahaha.... O que será que a Dona Zenóbia viu nesse traste, hein, Ribamar? Acho que ela estava emaconhada o dia que casou com esse bundão! Ahahahahaha....
- E pensar que o terninho e a gravatinha eram os mesmos que ele usa, todo santo dia, desde aquela época. Ahahahaha....
- É, e os sapatos também. Se ele colocar mais uma meia-sola, a parte de cima é que vai cair. Ahahahahahah.....
- Ahahaha...essa foi a melhor do dia, Geraldo. Ahahahaha...Ai, acho que vou estourar de tanto rir.
O office old estoura realmente. Só que não de rir, mas, sim, um belo espécime de suas vulcânicas espinhas, que ele vinha cultivando há mais de uma semana. Segurando o espelhinho rosa junto ao rosto (sim, existe um rosto perdido entre aquelas erupções), ele se espreme todo e, num esforço cavalar, explode-a com formidável entusiasmo. A excreção salta e, vinda da esquerda, atinge o lado direito do meu teclado, passando bem debaixo do meu nariz e se espatifando na tecla Pause Break. Não satisfeito, espreme o que restou, até que gotas pintam suas unhas de vermelho sangue. É uma cena bestial, escatológica, vê-lo babar durante toda a operação de retirada. Mas não era isso o que ia lhes dizer e, sim, que essa dupla falaciana é uma desgraça acumulada em minha vida. Há anos, pilheriam minha real incompetência para lidar com dinheiro. Não sei se já contei pra vocês que sofro as mais cavas humilhações, desde os 6 anos, quando comprei fiado meu primeiro pé-de-moleque no armazém do seu Boleslau. Minto, não era pé-de-moleque e, sim, uma esplêndida e surpreendente maria-mole, que bailava como uma sílfide em minhas ansiosas mãos infantis. De lá pra cá, a fama me acompanha e sou continuamente assediado para dar autógrafos nas mais abjetas notas promissórias. Sou um pobre nato e, repito, um pobre vocacional. Ainda hoje o luxo, a ostentação, a jóia, me confundem e me ofendem. Sou um pobre atropelado pela mais absoluta certeza de que jamais conseguirei quitar 1% do que devo e não nego. Mas isso não tem importância.

HITLER E STALIN ERAM GÊMEOS UNIVITELINOS.

O que eu queria mesmo lhes dizer é que certa noite, à varanda, a lua me pareceu uma enorme vírgula no céu entre muitos pontos luminosos. Essa observação somada a umas boas talagadas no litro de licor de ovos e à textura vaporosa das broinhas de fubá mimoso puseram-me comovido e, como sempre acontece nessas ocasiões, as recordações ressuscitaram alguns momentos importantes da minha vida. Lembrei-me de uma noite em que eu e Nelson Rodrigues saímos para jantar no Afogados, um restaurante pequeno e aconchegante na Praia Vermelha. Jamais vou esquecer aquele agosto de 1968. Minto, setembro. Famintos, sentamos e pedimos: -“Bife a cavalo para dois.” Enquanto, salivando, aguardávamos, o Nelson descascou:
- A Rússia, a China e Cuba são nações que assassinaram todas as liberdades, todos os direitos humanos, que desumanizaram o homem e o transformaram no anti-homem, na antipessoa. A história socialista é um gigantesco mural de sangue e excremento. Tão parecidos, Stalin e Hitler, tão gêmeos, tão construídos de ódio. Ninguém mais Stalin do que Hitler, ninguém mais Hitler do que Stalin. Você se lembra, Dalton, da fotografia de Stalin e Ribbentropp assinando o pacto nazi-comunista? Ninguém pode esquecer o riso recíproco e obsceno. Mas a esquerda brasileira festejou. Havia, aqui, por toda parte, "amantes espirituais de Stalin". Eram jornalistas, intelectuais, poetas, romancistas. Outros punham nas paredes retratos de Stalin. Era uma pederastia idealizada, utópica e fotográfica. Rimos até roncar a barriga de fome. Mas, graças a deus, o bife a cavalo veio a galope. E, após uma excelente série de belas garfadas, perguntei-lhe:

- Nélson, Marx também lhe dá nojo?

- Claro que sim! Qualquer indivíduo é mais importante que toda a Via Láctea. No Brasil, o marxismo adquiriu uma forma difusa, volatizada, atmosférica. É-se marxista sem estudar, sem pensar, sem ler, sem escrever, apenas respirando. No entanto, as cartas de Marx estão aí. E elas mostram que ele era imperialista, colonialista, racista, genocida, que queria a destruição dos povos miseráveis e "sem história", os quais chama de "piolhentos", de "anões", de "suínos" e que não mereciam existir. Esse é o Marx de verdade, não o da nossa fantasia, não o do nosso delírio, mas o sem retoque, o Marx tragicamente autêntico.
Nelson respirou fundo e, sério como um Cristo diante de Pilatos, atirou-se sobre o bife com feroz voracidade. Com menor intensidade, dirigi minhas atenções para o meu prato e, em silêncio, comemos até o cu fazer bico. Arrematamos com a velha e boa dose de cafeína. E, ato contínuo, fumamos, como dois anjos no paraíso entre as nuvens de fumaça. Mas isso não tem importância.

O VAMPIRO NO BANCO DE SANGUE.

O Trevisan chegou à noitinha lá em casa, na quarta-feira, e deu de cara com Dona Esperança, minha sogra, na cozinha.

- Bom dia, como vai a senhora?

- Bem, graças a mim mesma.

- O Dalton está?

- Enquanto a velha aqui tem que lavar suas cuecas sujas e suas meias chulezentas, o fracassado está lá nos fundos, dando alpiste pros passarinhos. Que destino lazarento o da minha filha, seu Trevisan...

- Ah, vou lá, então!
Rouba, sem que Esperança perceba, algumas broinhas e foge para o quintal. Mas, da porta, ainda ouve a última palavra desferida pela velha gorda: - “Imprestáveis!”

- Ô, Trevisan, que bons ventos o trazem?

- Tá feio o troço por aqui, hein? A velha já começou a feder?

- Tá empesteando o ambiente já. Conhece a figura, não conhece?

- Nem me fale. Tua sogra é o pior tipo de sogra, credo em cruz. A Esperança é a última que morre. Mas falando em tipo, fui doar sangue hoje e aproveitei para visitar o Torcedor. Ele continua mudo, mas percebi no olhar dele uma certa mudança e achei que teu tio estava tramando alguma. Na saída, perguntei pra enfermeira o que estava acontecendo e sabe o que ela me disse, com um sorriso matreiro nos lábios?

- Nem imagino.

- O Torcedor tem tido poluções noturnas diariamente.

- Olha só que velho safado! Se bem que se aquela gostosona fosse minha enfermeira eu já tinha pulado em cima. Mas mudando de assunto, trouxe a mensagem do Machado de Assis?

- Não, eu vim aqui pra namorar tua sogra. Porra, que pergunta! Tá aqui, ó, divirta-se! O Pai Véio Chico Fantasma recomendou que você só abra ao nascer do sol, porque se não uns exus vão pintar por aí.

- Está certo! Mas sabe de uma coisa? Os exus já...
O desgracido saiu e não disse nem tchau. Fico a pensar com meus botões de futebol de mesa, olhando para o envelope em minhas ansiosas mãos anciãs. Deito-me na rede e, minutos depois, minha doce dona Zenóbia vem e, deliciosamente, se aloja entre meus longos e desajeitados braços.


- Mamãe, está cada vez mais ranzinza.


- A Esperança está é caduca, meu amor. Ontem fiz o seu epitáfio.


- Jura?


- Juro! É assim, ó: “Aqui jaz a minha sogra que viveu enchendo o saco, não tendo mais o que encher, veio encher esse buraco.”
Rimos como só duas grandes almas apaixonadas riem e, abraçados, vimos nossos corações plantando bananeira entre as estrelas e sem nenhuma vírgula para nos separar. Mas isso não tem importância.


A TORCIDA QUE NUNCA ABANDONA.


O que importa é que o campeonato brasileiro é por pontos corridos e vai que é um upa. O Coritiba, conforme eu previ na semana passada, foi jogar truco em Porto Alegre e voltou triste, feio na fotografia. O Dorival, cara de pau, mais uma vez escalou mal e o time levou um passeio no primeiro tempo e podia ter sido goleado, mas levou um só. O Maringas me disse que os jogadores coxas estavam tão distraídos em campo que um deles chegou a perguntar para o Edson Bastos: - “A que horas vão servir o chimarrão?” E o goleiro: -“Acho que depois que nos apresentarem a bola.” Apesar de jogar bem melhor no segundo tempo, em vez de empatar ou vencer, levou mais dois. Um graças ao juiz ladrão, que também impediu o coxa de marcar, em uma jogada legal.
Na quarta-feira, o Coritiba entrou de mala e cuia no Alto da Glória. Mas, como de costume, mal escaldo pelo Dorival. Cansou de perder chances de gol e a torcida subiu nos tamancos. Mas, veio o segundo tempo e, como de costume, o Dorival, cara de bacalhau, acertou o time. Acho que a diretoria coxa poderia contratar um técnico para o primeiro e deixar o Dorival só para o segundo tempo. Tipo substituição. Entra Dorival e sai Fulano de Tal. Mas o certo é que o coxa tomou as rédeas da partida, montou na Portuguesa e venceu o páreo. De quatro.
Agora joga amanhã, sábado, no Serra Dourada, contra o Goiás e quinta-feira enfrenta o líder Flamengo no Couto, com promessa de recorde de público. Que seja o que Deus quiser.

OS ATLETICANOS NÃO SABEM NO QUE ACREDITAR.

O Atlético jogou bem contra o Santos uma boa parte do jogo. Sofreu muito em outra, mas marcou seu gol e 1x0 foi goleada. O time venceu, mas não convenceu. Só a torcida deu show e saiu convencida de sua grandeza. Alguns irão dizer: - “Mas era o glorioso Santos.” E eu direi: “Mas vieram só os reservas, porque não vieram Gilmar, Lima, Mauro, Dalmo, Zito, Calvet, Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe.”
Na quarta, o Atlético jogou contra o lanterna Flu e perdeu de 3x0. Esteve perdido em campo, boa parte do jogo. Foi, na verdade , um time sem alma e o resultado justo. O Augusto Mafuz, colunista da Tribuna e atleticano doente, disse que o Petraglia já está de olho no técnico Roberto Fernandes.
Domingo, no Joaquim Américo, pega o Inter que vem subindo e na quarta o Cruzeiro que já está lá em cima. Um susto atrás do outro. Que seja o que Deus quiser.

OS PARANISTAS NÃO AGÜENTAM MAIS SOFRER.

O Paraná depois da brilhante vitória contra o Criciúma voltou ao normal, isto é, perdeu pontos em casa para o Vila Nova. 0x0. A torcida saiu soltando fogo pelas ventas e pedindo raça ao time que, sábado, tem o Juventude pela frente na Vila Capanema. O alviverde gaúcho está em 4º lugar. A torcida vai roer as unhas até ver que time entrou em campo, se o que jogou em Criciúma ou o que jogou contra o Vila Nova. Mas isso não tem importância.

O BECO LEVOU UM PACAU DE BICO.

Ontem, às 5h03, eu fui acordado pelo telefone. Quase caio da cama e derrubo a coitada da Zenóbia junto, mas alcanço o telefone a tempo de atender:

- Alô.

- Oi, Dalton, é o Roberto Prado.

- Oi, Beco (pronuncia-se Béco).

- Tô incomodando?

- Absolutamente, Dona Zenóbia estava mostrando pra mim como se dança o baião. Tá o maior forró aqui em casa. Nem minha sogra deu boa noite pro gaiteiro ainda.

- Que legal, soubesse disso nem tinha ligado. Mas estou com um dúvida. Me diga aí, cara, a prática leva à perfeição, certo?

- Certíssimo!
Respondi já sentindo um suor frio escorrendo pela testa.

- Menos na roleta russa, certo?

Agora eu já estava num pânico mudo e, flechado de espanto, arrisquei:
- Não entendi bem sua dúvida. Aonde você quer chegar com isso, Beco?

- Ao Dorival Jr, porra! O cara tá praticando roleta russa no primeiro tempo dos jogos. Não é possível. Daqui a pouco é a torcida que vai rechear de chumbo o bucho dele. O cara vai amanhecer meio quilo mais pesado!

Mais aliviado que família de seqüestrado libertado, recobro todos sentidos e, lépido, pondero:

- Bem, Beco, eu acho que...
O animal desliga e não me deseja nem bom-dia. Mas isso não tem importância.


A VOZ DO ALÉM PASSA PELA
GARGANTA DO CHICO FANTASMA.

O que eu queria mesmo lhes dizer é que fiz um café e fui para a varanda esperar o sol nascer, para poder ler a mensagem do Machado de Assis, psicografada pelo Pai Véio Chico Fantasma. No céu, as primeiras claridades começam a apagar a escuridão, sorvo um belíssimo gole e, resoluto, seguro o envelope. Acendo um cigarro e a luz do isqueiro aceso ajuda a amanhecer mais depressa. Abro o envelope e reconheço a caligrafia ágil e elegante sobre o papel branco.
“Dalton, mulher é aquela pessoa amiga e companheira, que está sempre ali, ao seu lado, para ajudá-lo a resolver os grandes e insolúveis problemas que você não teria se fosse solteiro. Pense nisso com carinho. Ass. MA" Entro e na cálida sala de minha casa, onde até os móveis são cordiais e solidários, tento entender a mensagem e não consigo. Mas, súbito, tenho a iluminação: -“Claro é isso! Não é do Machado esta mensagem. Um espírito zombeteiro está querendo brincar com meus sentimentos. Comigo não, violão!” Me sirvo de mais um café e volto para a varanda. O sol agora é de um fulgor compacto e toda essa luz que me ilumina parece me dizer que só o amor é eterno. Penso em Dona Zenóbia dormindo, quiçá, sonhando comigo e, acordado, me ponho a sonhar.
Poupem-nos, meus queridíssimos leitores, pois desse sonho de amor, nem eu nem ela, esperamos acordar.
E a Esperança, vocês sabem, vai ser a última a morrer. Até sexta.

Dalton Machado Rodrigues.
daltonmrodrigues@gmail.com









56 Comentários:

Às 11 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

Loteca acumulada já 2 X. Vários clássicos nesta rodada de final de semana.Até o final da tarde meus palpites da loteca estarão no blog:
chicocoxabranca.blogspot.com
Antes de começar a pensar de como ganhar os 1.500.000,00, vim ler o texto do Dalton.Sózinho ainda no trabalho, com um delicioso café e aquele sabor indescrítivel das primeiras tragadas da manhã. Que paz, que felicidade...mas o telefone começa a tocar e as pessoas começam a chegar e os problemas começam a aparecer.
Vamos ao trabalho, que hoje é sexta, afinal sou mais feliz que o Dalton, pois minha sogra mora a milhares de km longe daqui.
Só incomoda por telefone?

 
Às 11 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

Batendo o ponto.

Beto

 
Às 11 julho, 2008 , Anonymous flavio scoretto disse...

Sexta aqui não tem preço.

 
Às 11 julho, 2008 , Anonymous nelson frömmer disse...

Adoro isso aqui.

 
Às 11 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

Falou popuco do meu time, mas falou tudo.

Júlio da Fanáticos.

 
Às 11 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

Concordo, o Dorival já faz 8 partidas escala mal o time no primeiro tempo e arruma no segundo.

Mário Ribeiro

 
Às 11 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

Atlético 3 x Inter 0. Uh caideirão!

 
Às 11 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

Me saparei da minha primeira mulher por causa da minha sogra, aquela sim era uma bruxa mesmo.

Mário Henrique Piekarski

 
Às 11 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

Só 10% é mentira...ahahahaha...sensacional.

Hílton Ribeiro Filho

 
Às 11 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

Toda Sogra é Mãe!

 
Às 11 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

Já esta no meu blog os palpites da
loteca 321 com previsão de pagar um
milhão e meio.VEJA TBM O QUE TEM
DEBAIXO DAS PEDRAS E ACIMA DE DEUS?
blog: chicocoxabranca.blogspot.com

 
Às 11 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

Saiu o álbum do Campeonato Brasileiro
2008! Custa r$3,80 o álbum e rs$0,60 o
pacotinho de figurinhas.
Estive aqui hoje e estarei na próxima sexta. É muito bom. Melhor ainda por ser engraçado.
Carlos N.P - Paranista ainda com fé!

 
Às 11 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

Atlético 0 X 0 Inter

 
Às 11 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

No Couto Pereira recebi um folhetinho falando deste blog. Sensacional.
Lucas Santana de Freitas
Império - Colombo
Coxa 2 x 0 Goiás

 
Às 11 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

Minha sogra sustenta a família.
Por isso tenho que suportá-la.
Moisés - Atleticano desempregado

 
Às 11 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

Não concordo que o Coritiba não jogou nada contra o Internacional. O juíz modificou o placar dando um penalty inexistente quando estava 1 x 0. Sem este
penalty, tudo poderia acontecer no mundo
da bola.
Agnaldo R.Moura - MUC

 
Às 11 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

O Atlético vai vingar o coxinhas.
4 x 1 Atléticoooooooooooooooooooo
Rubens - Fanáticos

 
Às 11 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

Edilson,você que gosta tanto de ler...
rótulo de garrafa. Não vejo um comentá-
rio dos amigos(as) de SP?
Barbeiro do Bife Sujo
Atlético 3 x 2 Inter

 
Às 11 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

O Coxa ganhar de 4 sem Paraíba.
Só acredito no Coxa ganhando agora
do Goiás, sem pijama.
Walmir - Coxa

 
Às 11 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

Quem quiser assistir o Coxa contra Flamengo, é bom comprar ingressos com antecedência.
Lauro - Coritiba

 
Às 11 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!1

 
Às 11 julho, 2008 , Anonymous todo mundo disse...

Troco minha sogra por um dragão.

 
Às 11 julho, 2008 , Anonymous dalton cunha disse...

Todo ditador é um monte de bosta e junto estão sempre um bando de merda.

 
Às 11 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

A palavra é o melhor e mais impreciso meio de representar o real. E o real é fluido. A palavra representa o esforço do homem para aprisionar , traduzir, decodificar e até reinventar a fluidez do real. É um instrumento precário e, ao mesmo tempo, único, original, deslumbrante. Gosto desse blog exatamente por isso.

Pedro Antônio Xavier

 
Às 11 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

Sexta é do Dalton e não tem conversa.

Marcos Pennafort

 
Às 11 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

3 x 1 pros coxas e não tem perdão nos dois jogos.

Ferdinando Ramos Dalbore

 
Às 11 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

Absolutamente genial.

Chico Mueller

 
Às 11 julho, 2008 , Anonymous ninguém disse...

Quase me caguei de rir.

 
Às 11 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

De tudo que leio por aí aqui é que se movem as pedras.

Fábio Lucas

 
Às 11 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

Tá publicado.

Milani

 
Às 12 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

O Chico mandou e-mail para entrar no blog. Adorei!
Vilmara T.O

 
Às 12 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

Chico espetácular este blog. E gostei dos palpites da loteca que sempre jogo. Criativa tua maneira de falar dos times com seus apelidos.
Antonio - Império
Coxa 2 x 0 Goiás

 
Às 12 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

Amigos(as) do Dalton, já estou ultrapassando os 3000 visitantes no meu orkut: Chico Fantasma
minha meta até outubro é chegar
nos 15.112. Depois vou me aposentar e passar o resto da minha vida lendo, vendo filmes,etc...etc...na rotina deste planeta ainda primitivo. Meu livro na 1ª edição deve vender 15.112 exemplares, FORÇA DO SEGREDO!

 
Às 13 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

Gostei docoxa 2 x 2
Ricardo Gomes

 
Às 13 julho, 2008 , Anonymous Valmor disse...

Marx falava, alguns momentos, como os grandes representantes do judaísmo que demonstravam o peso do que se chama responsabilidade. Quando povos eram dominados, o alemão sabia reconhecer que se algo assim acontecia era devido a irresponsabilidade de um coletivo em se proteger.

Agora, difícil creditar a Marx ser um racista, mesmo porque seu apelido era "O Mouro", devido justamente a sua tez escurecida.

 
Às 14 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

Imenso Dalton!
Bolinha - Coxa

 
Às 14 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

Venho aqui só na segunda pra salvar meu dia. Brilhante como tda 2ª!

 
Às 14 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

O Michael pensou que a torcida do Goiás ía moê-lo de pau se marcasse aquele gol imperdível aos 48m do segundo tempo. O Michael que fuja do país se o Coxa cair por causa de 4 pontos ( 2 no Atletiba e mais 2 sabado)ou se faltar 4 pontos para ser bi-campeão brasileiro.

Loreno - Império

 
Às 14 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

muito bom a solidão da lua ou da vírgula
Maria K Z

 
Às 14 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

O Paraná destrui meu final de semana e não tenho mais "esperança".
Dagmar - Sempre Paranista.

 
Às 14 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

O Paraná foi prejudicado pelo árbitro,
o Atlético ganhou um penalty, o Coxa perdeu 2 pontos pro Michael covarde. E o campeonato vai que é uma upa...
Lauro - PROERD

 
Às 14 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

O Furacão vai que é uma brisa no Caldeirão.
Getúlio - Fanáticos

 
Às 14 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

Ficar perto da sogra em dia de tempestade.Já na abertura do texto o Dalton abriu o placar.
É impossível deixar de ser freguês deste
blog.
João M. Barros - Ponta Grossa - Pr

 
Às 14 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

O Chico Fantasma deve ter ficado louco com o Michael?
Tatu - Império Barreirinha

 
Às 14 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

Não costumo deixar comentário. Mas o Dalton brinca com as palavras como as crianças com seus brinquedos.
Valeu o e-mail Mauro.
Sérgio Zelins B.

 
Às 14 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

Quantas toneladas de papel o Fábio Campana e a Tribuna do Paraná vão ainda gastar metendo pau no Requião?
Deveriam gastar ao menos 1 página por semana, com esta coluna do Dalton, muito mais produtivo com certeza.
Henrique - Cartunista
Campo Largo - MEESA

 
Às 14 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

O Beco não dorme que tem que filosofar com o Dalton de madrugada? Clik...clik...no roleta
russa. Clik...clik...no Michael.
Danúbio - Coxa 3 x 1 no Flamengo, com 2
gol de Michael e 1 de k9.

 
Às 14 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

Seguindo os palpites do Chico e os meus com 5 duplos fiz 12 pontos. Errei na vitória do Figueirense e no empate do Atlético. Mas acertei em cheio visitando este blog.
Lucas 100% Atlético
Mais sofrimento contra o Cruzeiro?

 
Às 14 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

Mesmo o juiz dando penalty inexistente o Atlético não conseguiu ganhar. Tenho dúvidas se não seremos goleados pelo Cruzeiro no mineirão?
André Silva - Fanáticos - Stª Felicidade.

 
Às 14 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

O Trio de Ferro virou Trio de Alumínio?
Ricardo - Flamengo 1 x 0 nos Coxinhas.

 
Às 14 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

40.000 torcedores Coxas na espetácular vitória do Coritiba 3 x 0 no líder Flamengo.
Lico - Império Cajuru

 
Às 16 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

BOM MUITO BOM MESMO
VAMOS VER O COXA GOLEAR O FLAMENGO!
NELSON IMPÉRIO CIC
4 X 1 COXAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

 
Às 17 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

O Atlético não merecia perder. O empate seria o resultado mais justo.
Que venha o Vasco e a certeza da vitória.
Paulinho Atleticano
Amanhã estou aqui novamente para ler
novamente o Dalton Maravilha.

 
Às 17 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

Ainda tem ingresso contra o Flamengo.
Mas é bom chegar 2 horas antes no estádio.
Coxa 2 x 0 no Urubu
Ricardo Império CIC

 
Às 17 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

O Paraíba deve entrar no 2º tempo
para alegria dos 40.000 torcedores e tristeza do Flamengo.
Célia Cristina - URBS

 
Às 17 julho, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

Impériooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial