polacodabarreirinha

Poesia, música, gracinhas e traquinagens

terça-feira, julho 29, 2008



senhorinha não-me-toque


“Era tentação, nem menos nem mais”

Edgard Allan Poe


sempre fui inocente, puro e bom
porco chauvinista é o caralho
chegar em você deu o maior trabalho
o teu drama era a cor do batom

tive sempre a melhor das intenções
uma mina assim merece um malho
dama é carta do meu baralho
eu sou como eu sou: um em milhões

não sei a hora de dizer palavrões
minha língua nem a mama segura
viu, ana marta gouveia de bulhões?

diante de um anjo de tal candura
como posso manter minh’alma pura?
fico a pensar com meus culhões



thadeu wojciechowski, edílson del grossi,
marcos prado e roberto prado




0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial