polacodabarreirinha

Poesia, música, gracinhas e traquinagens

segunda-feira, janeiro 26, 2009





Decifrando o DNA

Também senti o meu encanto imaturo,
desgraça milenar em mim impressa,
pois sei que minha imagem é só essa
sombra de antepassados no futuro!


Tenso e devagar, com medo do escuro,
tateei livros procurando uma brecha,
uma verdade pura e tão complexa
que iluminasse o vácuo em que mergulho.

Ah, não terei respostas às perguntas!
Porém, se imploro, agora, de mãos juntas,
à musa, a gentileza de um verso

é porque trago, preso na garganta,
o terror mudo de uma alma infanta
que ainda não criou seu universo!



Antonio Thadeu Wojciechowsi


1 Comentários:

Às 26 fevereiro, 2009 , Anonymous technology disse...

yuanyu61
wusong85
moshou75
pohuaishen
qiri2000

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial