polacodabarreirinha

Poesia, música, gracinhas e traquinagens

segunda-feira, janeiro 05, 2009




O Sérgio Viralobos ainda mora aqui.

Domingão, 2 da tarde, eu, Edson e Catarina marchamos para o centro. Destino: Stuart, no comecinho da Cabral. Objetivo: encontrar o Sérgio Viralobos e escrever. Dei uma passada na Caixa e saquei R$ 60,00. Catarina nos deixou e da rua das flores fomos a pé até o bar. Chegamos exatamente às 2,45 h. Sentamos, ao fundo, à mesa onde estavam os jornais. O garçom lépido aproximou-se e ouviu:
“daqui a pouco a gente pede.”
O Edílson liga dizendo que está no brasileirinho e ouve: “vamos para aí assim que o Sérgio chegar.” Ele demora e o garçom nos olha. Pedimos dois chopps e o Sérgio chega junto com os chopps. Pede mais um. Bebemos e lemos uma matéria sobre Lou Reed, o roqueiro ranzinza. Decidimos qual seria o primeiro tema. Pagamos e caímos fora. Vamos andando até o largo da ordem, no caminho mais um tema o calote que os EUA ameaçam dar no mundo. Só para o Brasil eles devem duzentos bilhões de dólares. Pra China, um trilhão.O jornal Economist já deu as tintas: moratória! Pagar em 50 anos sem juros. Ou seja : calote. Chegamos ao brasileirinho, o bar completamente lotado. Não dá pra escrever. Vamos para o marco zero. Completamente vazio. Estamos sem papel. O dono nos dá um calendário de parede de 2008. Escrevemos o primeiro poema O ROQUEIRO RANZINZA. Pinta um novo tema, ABORTO. Saio e arranjo duas folhas de toalha de papel. Oito cervejas já estavam no papo. Pedimos mais 4. E terminamos o segundo poema. O Sérgio diz que chega de escrever. Eu insisto em continuar e escrevermos sobre o CALOTE. Vai que é um upa. Guardo no bolso os 3 poemas e digo: “amanhã estão no blog.” Tomamos mais 4 e o Sérgio tem que ir. Amanhã de manhã ele tem que estar no Pará. Sai. Ficamos eu, Edilson e Edson, como sempre. Daí chegou um pseudo poeta completamente bêbado e encheu nosso saco. Fomos embora, cada um para um lado, a tarde já estava caindo de madura. E o domingo já tinha dado tudo
que tinha que dar.

Polaco da Barreirinha

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial