polacodabarreirinha

Poesia, música, gracinhas e traquinagens

quarta-feira, março 11, 2009


Saboro Nossuco, muita vez, pira. E nessas horas, vocês sabem muito bem, é bom não contrariá-lo. Adepto da iluminação súbita, Saboro pode, sem mais nem menos, pegar um pedaço de pau e partir pra cima de alguém a fim de descascar. Mas isso passa. Não leva nem dois dias e ele volta a ser aquele cavalheiro sutil e charmoso que o caracterizou durante a idade média, quando foi confundido com uma bruxa e quase sentou nela.



1.

- Mestre, como diferencias um idiota de uma pessoa comum?
- Não diferencio.
- Por que não?
- Você se transformaria numa pessoa comum.

Saboro Nossuco

2.

- Mestre, como é possível responderes imediatamente a tudo e a todos, sem hesitar, e ainda ganhares fama e respeito, a cada dia mais?
- Não sei.


Saboro Nossuco


3.

- Mestre Wu, por que temos tantas dúvidas sobre o bem e o mal?
- Ninguém tem nenhuma. Só que ainda não acreditam nisso.
- E por que não acreditam?
- Por que a vida ainda não os pôs à prova.

Anos depois, Motsé encontrou-se novamente com o venerável Wu.

- Quando mamãe adoeceu e eu tinha que viajar na manhã seguinte, tive que pedir ajuda, porque ela teria que tomar vários remédios na dose certa e na hora exata. Repassei na memória todos os amigos e foi com alegria que lembrei as farras que eu, Mei Li, Lao Mi, Fu To fazíamos juntos. Bebíamos todas e mais algumas e ríamos a noite toda, que turma legal! Nessa época, a gente pegava no pé de Lan Po pra valer. Ele era nosso amigo, mas um chato total. Cu de ferro do caralho. Um cara todo certinho, da maior responsa, que só enchia o saco da gente. Mas sabe de uma coisa, Mestre?
- Sei, foi a Lan Po que pediste ajuda.


Saboro Nossuco


4.

- As estrelas estão todas aí há muito tempo, né, Mestre?
- Não sei, acabei de chegar.


Saboro Nossuco

2 Comentários:

Às 11 março, 2009 , Anonymous Anônimo disse...

Espetaculares: síntese e precisão absolutas.

 
Às 11 março, 2009 , Anonymous Anônimo disse...

Não entendi o segundo. Dá pra explicar?

Gerson Azevedo

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial