polacodabarreirinha

Poesia, música, gracinhas e traquinagens

quinta-feira, abril 06, 2006





Brazil, o país do passado, do presente e sem futuro

Ando indesculpavelmente chocho,
Como um jogo terminado em oxo.
É que um homem sem trabalho e ganho
Não sente prazer nem em tomar banho.

Um cara assim vira um poco moco,
Um zero à esquerda, um zé trôço,
E se me sinto tal qual um estranho,
Não vejam aí um ser se queixando

Ou querendo sentir mais do que sente
Realmente. Não, não é, com certeza,
A fracassada desculpa que mente

E jamais põe as cartas sobre a mesa.
O que me deixa puto é saber
Quanto mais cobro mais fico a dever!


Thadeu


8 Comentários:

Às 07 abril, 2006 , Anonymous Anônimo disse...

olhaí pessoal, vamos ajudar o poeta a sair da merda.
O último livro eu já tenho, quem dá mais???

Ferreira

 
Às 08 abril, 2006 , Anonymous Anônimo disse...

ELE NÃO ESTÁ FALANDO SÓ DELE, Ô IMBECIL.

 
Às 08 abril, 2006 , Blogger polacodabarreirinha disse...

Nada a ver, Ferreira, na última valeta que eu caí, a merda não era movediça, mas cheguei ao ponto de fazer glub, de fazer glub, glub glub...

Thadeu

 
Às 08 abril, 2006 , Blogger Solda disse...

Thadeuzinho, pobrecito:
Pode vir comer alguma coisa
de vez em quando aqui em casa. Arroz com feijão e ovo frito, essas coisas. Bolinho de arroz.

Certo?

Solda

 
Às 08 abril, 2006 , Blogger marilda confortin disse...

Merda mesmo é saber que poeta não é profissão nesse nosso mundinho de merda.
Que é mais fácil sobreviver como vendedor de livros de poesias do que como escritor de livros de poesia.
Merda mesmo é saber que ninguém reclama por gastar mais de 100 contos por ano em papel higiênio, mas passa cem anos sem comprar um só livro de contos.

 
Às 08 abril, 2006 , Blogger polacodabarreirinha disse...

Boa, Solda, pode ir botando água no feijão e estralando o ovo que eu estou chegando.

 
Às 08 abril, 2006 , Blogger polacodabarreirinha disse...

Marilda, não tem nada neste mundo que esteja ruim que não posso ficar pior.

 
Às 10 abril, 2006 , Blogger Silveira Dias disse...

Lembra daquela poesia? Estou comendo. Não tenho como passar fome nesse blog.

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial