polacodabarreirinha

Poesia, música, gracinhas e traquinagens

sábado, julho 12, 2008

Claudete, Octávio, Thadeu e Bárbara
Essa letra foi feita online no gmail, na quinta-feira,
o Octávio em Munique e eu em Curitiba.
Ê, mundo pequeno!


tem dó


tem dó de mim, mulher

já que não tens de ninguém

tem dó de mim ao menos uma vez

por agir assim ganharás lugar no céu

eu vou virar freguês

e tirar meu chapéu


tem dó de mim, mulher

tem dó

ao menos esta noite

ou eu pego o açoite

e o couro vai cantar sem dó

e o coro vai cantar sem dó


daí não volto nunca mais

e nem te digo tchau

pois teu coração de pedra

não quebra nem a pau

nâo tens um pingo de piedade

nem um gesto de sinceridade


tem dó, mulher

tem

ou abandono esta cidade

matando cachorro a grito

pois eu não acredito

que tu mintas sem sofrer

tem dó de mim, mulher

tem

ou eu deixo de te querer

pra ficar só

tão só

e vou vender laranja bahiana

ou vou chupar limão

bom?


Thadeu e Octávio




1 Comentários:

Às 13 julho, 2008 , Anonymous Pedro Duschenes disse...

Não sei se esse é o local mais adequado pra postar este convite, mas não encontrei seu e-mail, então aqui vai:

Sou estudante de Arquitetura na UFPR e estou ajudando a organizar a semana acadêmica do nosso curso. Ela acontecerá nos dias 11 a 15 de Agosto de 2008 e será voltada às artes.

Acabei encontrando seu Blog procurando pelo Ivan Santana que está dando um curso sobre o Leminsk no Solar do Rosário.

Eu gostaria de saber se você e/ou ele gostariam de ministrar uma oficina ou palestra para os estudantes de arquitetura na semana acadêmica. Pode ser sobre o Leminsk ou sobre criatividade, ou o que você quiser inventar e não precisa envolver arquitetura.

Caso se interesse por favor me mande um e-mail o quanto antes!

E se possível um e-mail ou telefone do Ivan Justen Santana, pra eu poder entrar em contato.

Valeu!
Pedro Duschenes
pedroduschenes@gmail.com

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial