polacodabarreirinha

Poesia, música, gracinhas e traquinagens

segunda-feira, novembro 03, 2008



chapéu sem cabeça


tenho calos nas mãos de tanto pedir
o dinheiro sempre me esfola
no frio, não tenho nem sonhos
para me cobrir

a fome me come
e ainda pensam que estou fingindo
cheirado de cola
que pra bebida estou pedindo

sou digno de ser mendigo
eu não encaro como profissão
até nem é tão divertido
melhor ter nascido cão


(aranha, cobaia, edilson, marcos e thadeu)



0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial