polacodabarreirinha

Poesia, música, gracinhas e traquinagens

quarta-feira, dezembro 03, 2008


Calina, irmã; minha mãe, dona Francelina e eu.



três movimentos para minha mãe


1)

a mãe faz muitos anos hoje
dia 3 de dezembro
todo ano é a mesma coisa
por que eu mudo tanto?


2)

todo dia é dia
toda hora é hora
caríssima senhora

mais que aquele abraço
aceite todo meu amor
no aperto desses dois braços


3)


minha mãe, deixe o som de sua voz me guiar
irei ao céu, pularei no abismo, rastejarei
o mundo é enorme e cheio de perigos no ar
mas teu manto, mãe, deixa sempre tudo ok

não importa que a morte se aproxime dia-a-dia
a noite tem estrelas de sobra para nós dois
e a vida, minha velha, é um sol de luz e poesia
neste amor que nunca deixamos pra depois

quantos anos eu tenho nestes seus tantos anos?
quantos irmãos já não sabem quem ou o que sou?
quantos quantos para ter certeza de mais enganos?
teu filho, mãe, é o poeta que nenhum deus criou

a realidade endureceu-me veias, nervos e artérias
sobrou isto que está diante de teus olhos, querida
e por já estares a salvo de riquezas e misérias
é que teu sangue escreve a poesia da minha vida



beijo grande

Antonio Thadeu Wojciechowski

1 Comentários:

Às 06 dezembro, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

Parabéns minha querida sogra que eu amo tanto.
Agradeço a Deus por ter me aceitado como nora e como filha e pela força que tem me dado em todos esses anos ao lado do seu filho.
Um beijo no coração.
Catarina.

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial