polacodabarreirinha

Poesia, música, gracinhas e traquinagens

terça-feira, dezembro 09, 2008



Saboro Nossuko começa a escrever aos 3 anos. Dizem que, a princípio, pareciam só garranchos disformes, por isso seus textos estão guardados por sete monges num mosteiro secreto, para que a humanidade tenha tempo de evoluir, as ciências avançarem e finalmente poderem decifrar o seu conteúdo. Enquanto isso, Saboro, saboreia as delícias da Barreirinha, onde vive em seu pequeno, mas confortável templo. Seus adeptos, segundo dizem, diminuem dia-a-dia em quantidade, mas aumentam em qualidade.
Vários de seus discípulos já foram vistos, pelas ruas do bairro na madrugada, bêbados e cantando para a lua. O que, segundo dizem os polacos da região, é um sinal de profunda e reveladora iluminação.

a
a

Poeminhas para meditação
a

a
1.

- Mestre,
o dia-a-dia sempre me emociona.
O sol aceso como uma lâmpada,
o céu a nos servir de tampa,
o vento que a tudo detona.
- É, essas coisas existem!
- Mas o senhor não vê beleza nelas?
- Vejo graça no que dizes!
- Como assim?
- Na inocência de tuas comparações,
na fragilidade de tuas conclusões.
- Mas tenho lido tanto, mestre.
Será que nunca vou aprender?
- Cala boca, idiota!

Duas horas após profundo silêncio,
o mestre retoma:
- O que aprendeste neste tempo?
- Só uma coisa, mestre.
- E que coisa foi essa?
- Não te interessa!
- Estás começando a virar um mestre!


Saboro Nossuco


2.

Certa manhã,
nem bem o sol botou a cara pra fora,
o jovem Buda despertou dentro de um sonho.
A princípio, estranhou não haver mudança.
“Está tudo igual!”
Olhou e conferiu tudo à sua volta.
“Exatamente igual
Não há diferença entre sonho e realidade!”

O velho jardineiro, ao centro,
sorria para as flores que brotavam.
“Por que sorris para elas?”
Perguntou admirado.
“Para que estejam sorrindo quando acordares?”

Meses depois, Buda encontrou
o velho jardineiro e contou-lhe o seu sonho.
“Lembro-me perfeitamente do que lhe disse,
naquele manhã, ó iluminado.”
Disse-lhe sorrindo, o velho serviçal.

E Buda ao olhar para as flores, despertou.




Saboro Nossuco



3.

À noite, diante do céu estrelado:
- Mestre, pra mim, as lágrimas são estrelas da alma.
Em silêncio, o mestre demonstra toda a sua satisfação.
- Obrigado, mestre. Mas por que choras agora?
O mestre nada mais disse, apenas fixou seu olhar no céu,
onde lágrimas e estrelas já não se diferenciavam.



Saboro Nossuco



4.


“Chorando, Hi Fun, ajoelhou-se:
- Mestre, ensina-me a não sentir dor!
Em resposta, levou um chute no peito,
que chegou a levantá-lo do chão.
- Sai daqui, cão sarnento!

Rastejando e com o rabo entre as pernas,
Hi Fun afastou-se, raivoso, do mestre.
Durante meses, incentivou um ódio mortal dentro de si.
- Quem esse idiota pensa que é,
para me tratar como um cão sarnento?

Evitava, a qualquer custo,
todos os possíveis encontros com o mestre,
desviando e esgueirando-se pelos cantos.
Mas, um dia recebeu uma ordem:
- Mestre Khoan Wu deseja vê-lo!

Sem alternativas, foi ao seu encontro.
- Que desejas, mestre Wu?
- Que me ensines a não sentir mais dor!
Envergonhado, Hi Fun foge, chorando
e berrando: - Perdão, mestre, perdão!
a
Todos que estavam a par do entrevero,
cercaram Wu, curiosos e aflitos:
- O que fizeste com ele, Mestre?
- Nada, apenas curei sua dor, seu ódio e
Transformei um cão sarnento num santo.

- Como, Mestre?
- Não me dissestes, há alguns dias,
que o ódio dele por mim era tanto
que ele já não pensava em sua dor?
- Dissemos sim, mestre!

E, aproximando-se, ainda mais curiosos:
- Mas isso não explica a transformação!
Mestre Wu, então, com todo amor no coração,
distribuiu pontapés a torto e a direito.
Assim termina a aula de hoje! "

Pouco tempo depois:
- Mestre Huei, nós nos reunimos,
discutimos e chegamos à conclusão
de que nada entendemos de sua aula.
O senhor poderia nos explicar, por favor?
a
- Estou velho demais para chutá-los pra longe.
Mas meditem um pouco mais.
Se o ódio, que Hi Fun sentia,
o fez esquecer sua dor,
do que ele seria capaz se sentisse amor?

Mestre Wu, ao pedir que ele o ensinasse,
mostrou-lhe o caminho do amor,
da bondade, da compreensão e da humildade.
- É por isso que o templo se chama Khoan Wu?
- Sim e foi Hi Fun quem o construiu.
a
- Mas, Mestre Huei, construir um templo
transforma alguém em santo?
Mestre Huei olha à sua volta
e, em profundo silêncio,
aponta com o dedo o que vê:
a
os entalhes harmoniosos,
os bambus tocando o céu em seu bailado ao vento,
o pátio simples e aconchegante,
a pequena fonte a jorrar continuadamente,
a varanda rústica, forte e iluminada,
as portas quase musicais,
as flores colorindo o jardim
e volta-se para seus discípulos,
que também se voltam para ele,
ajoelhando-se, maravilhados.

Até hoje dizem que o silêncio que se fez
foi tanto mas tanto
que dava para ouvir: Santo! Santo! Santo!


Saboro Nossuco
a
a
a

10 Comentários:

Às 09 dezembro, 2008 , Anonymous flávio scoretto disse...

Absolutamente geniais, mestre Thadeu!

 
Às 09 dezembro, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

Du caralho!

Beto

 
Às 09 dezembro, 2008 , Anonymous nelson frömmer disse...

No começo não entendi nada, Polaco.
Mas agora percebo bem o que você está fazendo e pra variar é mais uma obra prima. Assim como o Dalton Machado o Saboro é um jeito de escrever e você dá baile de qualquer jeito.
Grandessíssimo abraço!!!!!!

 
Às 09 dezembro, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

Que coisa mais linda, véio!

Arthur Fialho Neto

 
Às 09 dezembro, 2008 , Anonymous ninguém disse...

Bravo, Polaco, bravo!

 
Às 09 dezembro, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

Saboro como no suco "de manga"!

 
Às 09 dezembro, 2008 , Blogger Curitiba é um copo vazio cheio de frio disse...

É, Thadeu ...
Taqueospa!

 
Às 10 dezembro, 2008 , Blogger Ritalix disse...

Thadeu amigo querido,
cada vez gosto mais desse mestre,
Saboro Nossuco, leio, releio e me reflito nele, embora minha mente racional ocidental, me atrapalhe continuo tentando.
Só me responta uma coisa,
vc é o mestre ou o discipulo?

Ritalix

 
Às 10 dezembro, 2008 , Blogger polacodabarreirinha disse...

Os dois, Ritalix.

 
Às 11 dezembro, 2008 , Blogger Paulo Ugolini disse...

Então, Thadeu, você escreve dando caneladas em si mesmo? Você é um "Personal Pai Mei" da Barreirinha?

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial