polacodabarreirinha

Poesia, música, gracinhas e traquinagens

sexta-feira, janeiro 09, 2009




incomodados que se retirem


Eu, sentado sozinho no bar,
ela, único destino do meu olhar.
O cara que a acompanha vê
que eu a vejo e deixo perceber.

Não estou nem aí pro idiota,
sei quando uma fêmea me nota
e põe em cada gesto sedução,
malícia e uma segunda intenção.

Quanto mais tentam disfarçar,
muito mais eu tenho a observar.
Nela, a feminilidade, a graça;
nele, a instabilidade, a farsa.

Nos dois, o real desequilíbrio,
todo movimento deixa vestígio.
Como não levanto, vão embora
e dizem algo da boca pra fora!

Comedor de Ranho




0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial