polacodabarreirinha

Poesia, música, gracinhas e traquinagens

terça-feira, março 03, 2009




Vozes da Morte

Agora, sim! Vamos morrer reunidos,
Tamarindo da minha desventura,
Tu, com o envelhecimento da nervura,
Eu, com o envelhecimento dos tecidos!

Ah! Esta noite é a noite dos Vencidos!
É a podridão, meu velho! E essa futura
Ultrafatalidade de ossatura,
A que nos acharemos reduzidos!

Não morrerão, porém, tuas sementes!
E, assim, para o futuro, em diferentes
Florestas, vales, selvas, glebas, trilhos,

Na multiplicidade dos teus ramos,
Pelo muito que em vida nos amamos,
Depois da morte, inda teremos filhos!


Augusto dos Anjos

2 Comentários:

Às 04 março, 2009 , Blogger Rádio Careqa disse...

passei aqui pra me procurar
só que não me encontrei.
onde é que eu fui parar
se ainda não me enterrei?

um beijo Thadeu W.


Carlos Careqa

 
Às 04 março, 2009 , Anonymous Anônimo disse...

Genial !
Um mestre para além de todos os "ismos"!
Abraço
Gafanhoto

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial